MM 320x400 

REVISTA DE IMPRENSA
Os MÃO MORTA na narrativa mediática (1985-2015)
 
Selecção e prólogo de Adolfo Luxúria Canibal

 

De forma pouco convencional, ADOLFO LUXÚRIA CANIBAL resolveu mergulhar em 30 anos de recortes e deles retirar um conjunto (mais de 200 artigos, de mais de 100 autores) que traça uma biografia pouco autorizada dos MÃO MORTA. São mais de 350 páginas – que incluem ainda o portefólio fotográfico de José Pedro Santa Bárbara e 3 desdobráveis com memorabilia – que traçam um retrato muito peculiar, não apenas da mítica banda, mas também do panorama musical ao longo destes anos, com as suas modas, palcos e publicações. E, claro, nas entrelinhas, algo fica do país que fomos sendo.


«A sequência de todos estes recortes, embrenhados no espírito da época e com a espontânea reação e análise do momento, compõe uma narrativa com uma animação e um colorido diferentes dos da clássica biografia, em que se olha para o passado com os olhos do presente, num balanço mais ou menos predeterminado pelo caminho entretanto percorrido. É uma narrativa tensa, sempre na incógnita do futuro, escrita ao ritmo de cada passada e correndo o risco de ser contradita pelo passo seguinte, numa dinâmica de constante desafio ao olhar que, recorte a recorte, ano a ano, disco a disco, atravessando todos estes 30 anos de diegese mediática sobre os Mão Morta, vale a pena acompanhar, pelo sabor pitoresco que emana. Como uma dramaturgia documental de longo curso.»
ADOLFO LUXÚRIA CANIBAL, no Prólogo

 

 

Mais informação

 


Edição #43
Lisboa, Janeiro 2016

 

Design e logótipo convidado
Rui Garrido
Fotografia
José Pedro Santa Bárbara

 

Composto em caracteres Esta sobre Coral Book Ivory 90 g.
Trípticos impressos em Munken Linx de 120 g
Cadernos de fotografia em couché mate 170 g.
Capa em Imitlin – Nero ER05 com estampagem e serigrafia.
17 x 27 cm
ISBN 978-989-8688-31-6

 

31,5 € (desconto de 10% sobre o PVP 35 €)

 

 

Veja como encomendar.