O Branco das Sombras Chinesas

João Paulo Cotrim

António Cabrita

Ilustrações João Fazenda

 

"Detestava coincidências, simetrias,

concordâncias, a facilidade com que as coisas

se arrumam por afinidade ou contraste

só para afeiçoar um sentido ao seu

descomandado fluxo. Sonhava com

uma aspirina que todos os dias reavivasse

a desordem na flora recôndita do mundo,

devolvendo a arritmia à batida cardíaca."

Continuar...